Dicas para ter uma carreira depois dos 40 anos

Cursos profissionalizantes são fundamentais para recolocar trabalhadores maduros no mercado

0 168

Procurar emprego depois dos 40 anos pode ser uma tarefa difícil para quem não se encontra alinhado às tendências do mercado de trabalho. Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, existem 83 milhões de brasileiros com essa faixa etária, e 84% dessas pessoas não possuem ensino superior.

De acordo com Rogério Gabrielfundador da Prepara Cursos, maior rede de cursos profissionalizantes no Brasil, pessoas desempregadas que estão na meia idade precisam aproveitar a retomada do cenário econômico brasileiro para adquirir conhecimento e melhorar o currículo. “Muitos desistem de procurar emprego depois de certa idade ou acabam aceitando ocupações informais, que consequentemente pagam menos. Esse comportamento precisa mudar e o caminho é o aprendizado”, pontua o executivo.

Segundo o presidente, se a meta traçada diz respeito a entrada no mercado de trabalho, o ideal é investir em cursos das áreas de Vendas, Indústria, Serviços, como Operador de Caixa e, principalmente, os de informática, pois são as áreas que mais empregam. Mas, se o profissional já atua em algum segmento e deseja uma promoção e alcançar novos patamares, ser fluente em um segundo idioma e dominar as tecnologias da área digital é essencial. “Nós, que estamos no segmento de educação, sentimos cada vez mais a demanda das empresas por profissionais completos. Hoje em dia, não dá para falar em carreira sem pensar no conhecimento básico de informática, que é um dos cursos mais procurados da Prepara”, comenta Rogério.

Viviane Oliveira, 42 anos, aluna da Prepara Cursos Santana, é um exemplo do cenário brasileiro. Com apenas a conclusão do Ensino Médio, a profissional sempre atuou em ocupações informais, e pelos obstáculos que surgem na vida, acabou não tendo a oportunidade de ampliar seus conhecimentos. Após casar e ter dois filhos, decidiu voltar ao mercado de trabalho. Ciente de que para conquistar uma boa oportunidade seria necessária uma reciclagem profissional, investiu em cursos profissionalizantes de curta duração. A escolha foi o programa “Operador de Caixa”, que oferece todo suporte para quem deseja atuar na área. “Meu grande sonho é conquistar uma contratação com carteira assinada e, por isso, estou correndo atrás do tempo perdido. Meu esposo tem uma mercearia e é neste estabelecimento que vou colocar em prática o que aprendi em sala de aula. Além disso, sei que é uma área que tem fácil acesso e oportunidade de crescimento”, afirma a estudante.

O principal conselho que Rogério Gabriel sugere aos profissionais que já estão em atividade profissional por muitos anos e que desejam estabilidade e um upgrade tanto na carreira, como no salário, é manter-se atento às movimentações do mundo do trabalho e buscar por novas habilidades e aptidões. “Investir em cursos que enriqueçam o currículo coloca o candidato em uma posição de destaque e é uma ótima opção de aplicação a curto prazo”, finaliza o presidente.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

IN THE ARTICLES