Seis características essenciais para se tornar um profissional do futuro

Independentemente da carreira escolhida, habilidades comportamentais preparam um bom profissional para o mercado de trabalho

0 167

As constantes mudanças socioeconômicas e o surgimento de novas tecnologias modificaram o mercado de trabalho, principalmente em relação ao perfil do profissional procurado pelas empresas. Hoje, vive-se em um contexto chamado de Quarta Revolução Industrial, período de tendência à automatização, utilização de inteligência artificial e da robótica avançada, com o objetivo de acelerar e trazer melhores resultados para os processos e atividades gerais das organizações.

No entanto, a tecnologia não se sobrepõe ao contato pessoal. “A tendência é de que haja um investimento cada vez maior em processos humanizados, e, por isso, é preciso que o profissional invista em habilidades que fujam do caráter operacional”, afirma Guilherme Maynard, diretor da Prepara Cursos, maior rede de cursos profissionalizantes do Brasil.

Isso significa que apenas o conhecimento técnico não será suficiente, o profissional deverá desenvolver também suas capacidades comportamentais para que se adapte melhor ao atual cenário corporativo. O executivo aponta as características essenciais que devem ser exploradas para enfrentar os novos moldes do mercado de trabalho:

  • Resiliência

Com o cenário corporativo passando por grandes transições, é importante que o profissional seja flexível e consiga encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades em seu ambiente de trabalho. “Ser capaz de resistir à pressão em meio a uma situação de estresse e tensão é algo que destaca o profissional”, explica Maynard.

  • Criatividade

As áreas criativas tendem a ser valorizadas mesmo com tanto desenvolvimento tecnológico, já que não podem ser automatizadas. Portanto, ideias criativas e formas inusitadas de se resolver um problema serão sempre apreciadas pelo mercado.

  • Inteligência emocional

Algo que era pouco explorado nos últimos anos agora entra como uma das mais importantes competências profissionais. “A gestão das emoções permite que o profissional lide com o estresse e os obstáculos do dia a dia corporativo com tranquilidade, porém sem perder a vontade de ser bem-sucedido em suas atividades”, comenta Maynard.

  • Pensamento crítico

Ter a habilidade de se comunicar claramente, fazer questionamentos relevantes e analisar problemas e situações por ângulos diferentes são capacidades de extrema importância e procuradas pela maioria dos recrutadores e equipes de Recursos Humanos.

  • Proatividade

“Estar sempre disposto a ajudar e ter iniciativa são grandes qualidades no meio de trabalho. As organizações estão sempre à procura de profissionais que queiram contribuir para a performance da empresa como um todo”, diz o diretor da Prepara Cursos.

  • Conhecimento amplo

Todo profissional deverá ter sua área de expertise, porém, o conhecimento diversificado estimula a criatividade e a capacidade de inovação do indivíduo. “Portanto, destacam-se no mercado de trabalho aqueles que estão atualizados sobre acontecimentos não só de sua área, mas também sobre assuntos variados”, conclui o executivo.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.