CLARK Empilhadeiras equipa linha de máquinas elétricas com bateria de íon-lítio nacional 

A CLARK Empilhadeiras, subsidiária da Clark Material Handling International responsável pela venda de equipamentos da marca no Brasil, vai equipar sua linha de equipamentos das Classes I, II e III com baterias de lítio ítrio fosfato de ferro (LiFeYPO4) de fabricação nacional. A empresa, que vai oferecer o acessório como item opcional, é a primeira a ter equipamentos com a nova bateria em funcionamento no país. Comparada às baterias tracionárias, amplamente utilizadas em empilhadeiras, a bateria de lítio, como também é conhecida, é uma solução mais barata, limpa e segura para a indústria de movimentação de materiais, pois não exige equipamentos de manipulação para sua troca e nem salas de bateria, reduzindo a zero o custo de manutenção. O coordenador e responsável pelas máquinas elétricas da Clark no Brasil, Andersen Torres, destaca que a empresa incluiu a bateria de lítio em seu portfólio por diversos benefícios que a tecnologia proporciona, além de estar sendo amplamente adotada por empresas na Europa que têm presença no Brasil. “Nosso diferencial está em equipar as máquinas com baterias em que o BMS (o cérebro da bateria) é desenvolvido no Brasil, o que é positivo para o cliente porque ele terá acesso a manutenções de forma rápida, com técnico especializado nesta ecnologia na Clark”, afirma. Segundo Torres, a bateria de lítio proporciona alto desempenho nas aplicações de tração e elevação de cargas, podendo trabalhar até três turnos consecutivos sem precisar ser substituída. O processo de carregamento deste acessório pode ser feito em apenas quatro horas, para uma autonomia de 16 horas, e sem a necessidade de retirá-la do equipamento, com consumo 30% menor de energia durante o processo se comparada à bateria de chumbo ácido.

Outros pontos fortes da bateria de lítio são a ausência do “efeito memória”, a não emissão de gases tóxicos, e a não utilização de água para medir a densidade do ácido, pois é totalmente selada. A vida útil do lítio é superior a 10 anos, podendo trabalhar de 5.000 a 7.000 ciclos inclusive sob temperaturas de -40oC a + 85oC.

A produtividade, por conta das cargas de oportunidade, é um destaque: em quatro horas é possível recarregar uma bateria de 24V e, mesmo realizando cargas incompletas, ela não apresentará desgaste. A bateria ainda contribui com a redução dos custos, pois não requer bateria reserva. “Acredito que em 10 anos o cenário será de 80% de máquinas equipadas com baterias de lítio. Aqui no Brasil, já temos clientes operando empilhadeiras elétricas com a bateria e nossa expectativa é que o mercado seja cada vez mais receptivo à tecnologia por seu rápido retorno sobre o investimento”.

 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.