5 dicas para desenvolvimento da inteligência emocional

2

Você está consciente de suas limitações, bem como de suas forças pessoais, como um líder? Você consegue lidar bem com suas emoções negativas, por exemplo, recuperar-se rapidamente quando fica contrariado ou tenso? As respostas a estas questões dependem do aprimoramento de ações e competências ligadas à inteligência emocional.

“As pessoas devem ser responsáveis pela própria conduta, reconhecer as próprias emoções e os efeitos delas em seu comportamento e desenvolver mais flexibilidade às mudanças, especialmente nesses tempos de transformações e incertezas”, explica Prof. Randes Enes, empresário, coach, consultor de empresas, professor da FGV e autor do livro “Empresa Espiritualmente Dirigida”, lançado em agosto. Mas, como ampliar seu nível de inteligência emocional, especialmente para efetuar a gestão de equipes? O especialista apresenta 5 dicas para que um líder promova o desenvolvimento da sua inteligência emocional:

1- Faça uma autoavaliação realista de suas limitações e pontos fortes. Bons líderes conseguem, até mesmo, demonstrar bom humor em relação a estes pontos. Reconhecem que precisam se aprimorar e são receptivos às críticas construtivas e ao feedback.

2- Fortaleça seu autocontrole, pois os líderes que conseguem dominar suas emoções e impulsos podem canalizar essa energia de maneira produtiva. Esta característica é especialmente valiosa em situações de grande pressão, crises e estresse.

3- Tenha iniciativa para obter mais controle sobre seu destino e criar as oportunidades, ao invés de esperar que apareçam. Os líderes com iniciativa não hesitam em combater burocracias e questionam os limites das regras, quando necessário, para criar mais e melhores possibilidades para o futuro.

4- Inspire as pessoas para criar ressonância da sua postura e atitude junto à equipe e, ao mesmo, tempo estimular o grupo em direção à uma visão ou missão em comum. Líderes inspiradores oferecem um sentido de propósito e de pertencimento estimulante e que vai além da realização das tarefas do dia a dia.

5- Desenvolva habilidades de administração de conflitos para se comunicar com todas as partes, entender as diferenças e expectativas, promovendo uma visão que possa ser endossada por todos. O líder não hesita em fazer o conflito emergir para que possa abordá-lo e redirecionar a energia para uma solução compartilhada e de comprometimento.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.