Água de coco Obrigado investe para ganhar mercado

4

Com sistemas de cultivo e extração próprios que prometem preservar o frescor da água de coco, a marca baiana Obrigado quer ganhar espaço no Brasil e se aventurar no mercado externo.

“Queremos fazer barulho”, diz Roberto Lessa, diretor de operações do Grupo Aurantiaca, que fabrica o produto.

Resultado de investimentos que somam 570 milhões de reais nos últimos dez anos, a bebida começou a ser vendida no país em 2014.

Do ano passado para cá, sua produção saltou de cerca de 3 milhões de litros para 9,5 milhões de litros.

Para o 2017, a previsão é de novamente mais que triplicar o envase, para 32 milhões de litros. Espaço para crescer não falta: sua única fábrica tem capacidade para processar 108 milhões de litros.

A companhia não abre seu faturamento.

Visando se tornar mais conhecida, principalmente no Sudeste, a marca apostou pesado em uma campanha publicitária na TV, protagonizada por Grazi Massafera e Carlinhos Brown, que estreou no início do ano.

O gasto com marketing totalizou 22 milhões de reais – 12 milhões voltados só para São Paulo.

O investimento parece ter surtido efeito. De fevereiro até maio, a participação de mercado da Obrigado evoluiu de 1,6% para 3,9% em todo o Brasil, segundo dados Nielsen fornecidos pelo Aurantiaca.

O consumo da água de coco tem crescido bastante no país. O volume comercializado de bebidas 100% fruta, majoritariamente composto pela categoria, aumentou 12% de 2014 para 2015. Nos últimos cinco anos, o salto foi de 77,1%, conforme números da Euromonitor.

A líder no segmento, Pepsico (dona da marca Kero Coco), tinha 65,7% do mercado em 2010, mas, sua participação caiu para 56,7% no passado com o surgimento de novos concorrentes.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.