A Revista de Negócios dos Atacadistas Distribuidores

Confiança do empresário varejista sobe em agosto

2

Em agosto, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) registrou alta de 2,9% ao passar de 85,1 pontos em julho para 87,5 pontos no mês – maior pontuação desde março de 2015. Em comparação com agosto do ano passado o índice apontou alta de 18,5% quando o ICEC registrava 73,9 pontos. Com isso, o indicador já acumula quatro altas mensais consecutivas, mas ainda continua abaixo dos 100 pontos, o que denota o pessimismo dos empresários com relação ao nível de atividade em geral da economia.

Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o ICEC varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). Segundo a Entidade, o pessimismo dos empresários reflete principalmente a queda das vendas do varejo. Entretanto, assim como já vinha sendo observado entre os consumidores, houve uma melhora das expectativas decorrente da formação de uma nova equipe econômica e do anúncio de medidas para enfrentar a crise.

De acordo com a pesquisa, tanto as grandes quanto as pequenas empresas registraram aumento da confiança em agosto. Enquanto nas companhias com menos de 50 funcionários o ICEC cresceu 2,9%, nas grandes empresas, que empregam mais de 50 pessoas, o índice teve alta de 1,7%, na comparação com julho. Já em relação a agosto de 2015, a alta foi de 18,6% e 11,1%, respectivamente.

Para a FecomercioSP, as grandes empresas mostram uma recuperação mais modesta, até mesmo por conta de sua natural reticência em acreditar no governo. Outro aspecto que diferencia a cultura de grandes e pequenas empresas, segundo a Entidade, é o fato de que o pequeno empresário tem que acreditar na melhora do cenário da economia por falta de outra estratégia de sobrevivência. Para as pequenas empresas, a sobrevivência do negócio se confunde com a manutenção da família, de forma geral.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.