Consumidor vai comprar roupas e calçados, mas pais preferem ganhar viagem ou almoço

3

A maioria dos consumidores (65%) pretende comprar roupas, calçados e relógios no Dia dos Pais, mas os presenteados, se pudessem escolher, gostariam de receber uma viagem com a família (31%) ou um almoço (22%). A constatação é da pesquisa nacional, sobre os hábitos de consumo do brasileiro, realizada pela Boa Vista SCPC com 1.131 pessoas de todas as regiões do País, entre os dias 17 de junho e 18 de julho.

A pesquisa mostra que apenas 18% vão presentear os pais com almoço de família ou viagem e que a escolha da lembrança para a data será feita pela maioria (32%) levando em conta principalmente a necessidade ou utilidade do presente. Em seguida, vem o preço (20%), desejo de quem irá ganhar (19%), promoção ou desconto (12%) ou marca (11%).

De acordo com o levantamento, 72% dos consumidores planejam comprar presente no Dia dos Pais, uma queda de 4 pontos percentuais em comparação ao ano passado (76%). Entre os que comprarão lembranças para a data, 64% pretendem gastar a mesma quantia ou menos em relação ao ano anterior.

Os consumidores das classes A e B são os mais retraídos em relação à compra de presente para a data: 51% disseram que vão presentear no Dia dos Pais, em comparação a 72% da classe C e também 72% das classes D e E.

O valor médio que o consumidor vai gastar com o presente do Dia dos Pais será de R$ 108,40, uma variação negativa de 3,6% em relação ao valor médio registrado em 2015 (R$ 112,40). Entre os consumidores que pretendem gastar menos, 68% deles tomaram a decisão a contragosto, atribuindo essa redução à situação econômica do País.

O levantamento revelou também que caiu de 74% para 70% o percentual dos consumidores que comprarão presentes à vista. Destes, 48% utilizarão dinheiro e 32% vão usar cartão de débito.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.