Mercado de Vending Machines cresce no Brasil

12

No Brasil, cerca de 80 mil máquinas vendem de tudo hoje. O mercado de Vending Machines, que deve faturar cerca de R$ 1 bilhão em 2016, ainda está bem atrás do japonês, principal referência no setor. Enquanto no Oriente, há uma máquina para cada 23 habitantes, no Brasil há uma máquina para cada 2.500 habitantes. Porém, o mercado cresce rapidamente a cada dia mais e marcas investem na venda direta por máquinas.

Ao contrário do que acontecia no passado, onde as máquinas vendiam apenas salgadinhos, doces e refrigerantes, cada vez mais produtos dos mais variados tipos podem ser adquiridos nos pontos de venda automáticos. A conveniência de levar produtos onde há sempre grande fluxo de pessoas é cada vez mais comum. O negócio é lucrativo e tem atraído principalmente empresas novas como a i2GO – startup especializada em acessórios para celulares – que começa sua expansão por máquinas e já possui 5% dos seus mais de 5.000 pontos de venda nesse modelo.
“Nossas 12 máquinas estão estrategicamente instaladas em aeroportos e estações de metrô. Nossos produtos têm o apelo da necessidade também. Escolhemos esses pontos para facilitar a vida do consumidor que precisa de um carregador de emergência, de uma bateria extra, de um fone que quebrou no meio do dia”, conta Marcelo Castro, um dos fundadores da empresa.
A estratégia da escolha de ponto é certeira e as vendas por esse modelo só têm crescido. Conforme os sócios da startup, a ideia é aumentar o volume de vending machines em 6 novasmáquinasaté o final do ano e 30em 2017. No caso da i2GO, a entrada neste mercado foi uma escolha natural, uma vez que a empresa iniciou a distribuição de seus produtos em pontos de venda como lojas de conveniência, padarias, livrarias, supermercados, entre outros varejos, com displays recheados de acessórios, onde o cliente escolhe o que precisa e paga no caixa.

“Quando falamos de vending machines, estamos falando de uma tendência natural do consumidor, mas que ainda carrega algumas barreiras no Brasil. Aqui, as pessoas ainda se sentem desconfortáveis em comprar sem conversar com o vendedor, sem poder tirar dúvidas. Por isso, em todas as nossas máquinas, disponibilizamos um serviço de pós venda, através de nosso SAC, email e Whatsapp para atender a dúvidas dos clientes em tempo real”, explica Castro.

Fundada em 2013, a I2GO faturou R$ 12milhões em 2015. Somente nos seis primeiros meses desde ano, a empresa já bateu os 100% de crescimento e dobrou a meta que era de R$ 20 milhões de faturamento para o ano inteiro de 2016 Entre os principais produtos, a empresa apresenta cabos para linha iPhone certificados pela Apple e com 3 anos de garantia. Linhas especiais e coloridas com acessórios e utilidades para smartphones e tablets, como o lançamento Smart Pocket, um bolsinho de silicone que transforma o celular em uma carteira para cartões e dinheiro.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.