Miolo lança primeiro vinho do Brasil elaborado com uvas de colheita noturna

3

Em fevereiro deste ano, o Grupo Miolo implementou no Brasil uma nova tecnologia na colheita de uvas: a Colheita Noturna. Já utilizada em outros países, ela consiste – como o nome indica – na realização da colheita mecânica no período noturno.

A primeira utilização do processo aconteceu com a variedade Sauvignon Blanc no vinhedo do Seival Estate, na região da Campanha, no Rio Grande do Sul, e o resultado já pode ser conferido: acaba de chegar ao mercado oMiolo Reserva Sauvignon Blanc2016, o primeiro vinho nacional elaborado com uvas de colheita noturna.

Entre os benefícios da Colheita Noturna, está a influência da temperatura, que cai consideravelmente no período noturno, preservando aspectos importantes da fruta e trazendo aromas bastante destacados. Além disso, o período mais frio preserva as cores verdes do mosto, influenciando não apenas no sabor e aroma do vinho, como também em sua coloração.

“Durante a madrugada, a uma temperatura mais baixa, a uva está gelada e apresenta uma preservação aromática diferente da fruta colhida durante o dia a altas temperaturas”, explica o enólogo e superintendente do grupo, Adriano Miolo. De acordo com ele, explorar as potencialidades da Sauvignon Blanc foi a principal motivação pela escolha da colheita noturna para a safra 2016 dessa variedade.

“A Sauvignon Blanc produz alguns dos melhores vinhos brancos do mundo. Na temperada região da Campanha, nos vinhedos do Seival, manejávamos o vinhedo de forma que protegíamos os cachos verdes da luz solar durante a maturação, para a preservação dos aromas. Agora, com a Colheita Noturna, seria como se controlássemos a temperatura da Sauvignon Blanc ainda na videira. Com isso, conseguimos evidenciar os aromas primários e também preservar sua acidez natural”, explica oenólogo Miguel Almeida, que acompanhou todo o processo de elaboração do vinho.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.